o Cousa

Partilhar com todos os Fãs dos desportos motorizados, a experiência dos meus 30 anos por dentro do automobilismo de competição em On line, na minha cadeira de rodas.

A minha foto
Nome:
Localização: Gondomar, Porto, Portugal

Tenho duas colaboradoras excelentes neste meu singelo BLOG. Uma é Fotógrafa minha esposa RL KIKAS A outra minha colaboradora a nível de TRATAMENTO DE IMAGENS é minha querida noiva SL Vivian Acosta Rivera As duas o muito obrigado

quinta-feira, março 08, 2007

JOAQUIM SANTOS


O CAMPEONÍSSIMOO

Natural de Penafiel Joaquim Santos é um homem afável, humilde e amigo do seu amigo Conhecido no meio dos Rallys como o Quim Santos, começou nos Rallys no seu Datsun 1200 navegado por Filipe Fernandes.
Inicia-se na velocidade no circuito de Vila do Conde no Troféu Austin Mini,do Team Lopes Correia prova que ganha com muito mérito depois de várias escaramuças, e polémicas como era apanágio, naquele circuito, estreia um Ford Fiesta 1300 da Proloco( Promoções Lopes Correia) sem resultados expressivos, o carro não era competitivo, participa no troféu Toyota Starlet 1300, com o apoio da Diabolique Motosport com algumas vitórias, e no troféu BMW320 da Promogrupo, mas não era na velocidade que se sentia á vontade, mas sim nos Rallys, participa em algumas provas de autocross com o seu irmão Fernando, também experimenta camião racing em Lousada
Inicia-se como piloto semi oficial nos rallys com o Opel Kadett GTE do Team Lopes Correia, ao lado de Albino Tristão, onde os capot dos carros faziam jus ao patrocinador (com um cobertor em cima deste) sem grandes resultados.
No ano de 79 estreia um novo carro Opel Kadett GTE do mesmo Team, e com o mesmo Albino Tristão vence o seu primeiro rally Rally James.
Dupla essa que se separou após despiste de Albino Tristão já como condutor no seu Toyota Corolla 1200 que o levou para a cama do hospital.
Nesse mesmo ano estreia um novo navegador Paulo Brandão, e termina em terceiro no final do campeonato.
No ano de 1982 é convidado pelo Dr Miguel Oliveira para fazer pare das fileiras da Diabólique Motosport, e aí vem ao de cima todo o seu profissionalismo, virtuosismo e potencial ao vencer por quatro anos consecutivos de 1982 a 1985 os campeonatos nacionais absolutos, no Escort RS 1800 de grupo 4. Vencendo algumas provas com o RS 200 carro do extinto grupo B com cerca de 550 cavalos, em 1992 na Toyota Salvador Caetano Motorsport com o Celica GT Four vence mais um campeonato.
Actualmente fora do activo devido á dissolução da Diabolique Motosport, a idade também já não perdoa Quim Santos ainda hoje detêm o recorde de vitorias, trinta e nove rallys vencidos no campeonato nacional, difícil de igualar ou mesmo impossível de bater, é Pentacampeão nacional absoluto.
Piloto que ficará para sempre nos anéis destes cinquenta anos (meio século) do campeonato nacional de Rallys, como uma referência dentro do automobilismo de competição em Portugal.
Obrigado Quim por estes belos anos que nos proporcionaste ao longo das classificativas, quando te víamos passar com garra performance, e belos powerslides, em suma arte de bem conduzir, como só tu sabes.

6 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

bom trabalho... um abraço

7:43 da tarde  
Anonymous Jorge Paulo Oliveira disse...

Excelente artigo, num interessantíssimo blog.

Joaquim Santos esteve em Setembro do ano passado em Vila Nova de Famalicão para participar, com o famosissimo Escort da Diabolique, na 1ª Especial Slallon desta cidade, numa organização da Secção de Desportos Motorizados do Futebol Clube do Porto e dos Pelouros da Juventude e Desporto da Câmara Municipal.

Tenho fotos dessa espectacular participação, tendo ficado patente para as milhares de pessoas que o Joaquim Santos não perdeu nenhuma das qualidades de piloto quando estava no activo.

Terei imenso gosto em enviar-lhe algumas dessas fotos, se me fornecer o vosso mail.

Um Abraço.

O Vereador do Pelouro da Juventude e Desporto da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão
Dr. Jorge Paulo Oliveira

9:02 da manhã  
Anonymous Nuno Catarino disse...

Bonitas imagens, algumas desconhecidas minhas.
Nao sabia que o quim santos tinha corrido num fiesta tão pouco!

Nos dias que correm cumpro um sonho que julguei nunca ser possível: correr 'contra' o Quim no Open, e muito menos ele com um Escort da Diabolique.
O outro sonho... todos sabem qual é... correr no Saxo Kitcar que foi do Armindo!!(e que vai sendo cumprido prova a prova)

1:25 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Bom... eu como sou natural de Penafiel, amante de rallys e piloto de rallys posso ser um pouco suspeito, mas o que é certo é que tudo o que foi dito sobre o Quim Santos corresponde totalmente a realidade. eu tenho o prazer de o conhecer pessoalmente e é um homem que está sempre disposto para td, mesmo quando eu me iniciei nos rallys tive uma conversa bastante agradavel com ele num jantar e foi simplesmente fabuloso esse momento, deu-me muitas dicas e contou-me tudo sobre a sua carreira desde o principio até ao fim... até no acidente grave no rally de portugal ele falou-me de todos os promenores.
É e sempre será um eterno campeão e o nosso Quim Santos.
Parabéns

2:04 da tarde  
Blogger Cezar Fittipaldi disse...

Boa noite.
Sou um brasileiro amante do automobilismo que teve o prazer de conhecer o Joaquim há muitos e muitos anos atrás (mais precisamente em 1985)e guardo ótimas lembranças desse gentleman.
Abraços

12:31 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

boas...
sendo eu natural de penafiel e, conhecendo o quim santos,só tenho q tar orgulhoso pla carreira q teve e q continua a ter nos rallys.

o quim é como o vinho do porto!

2 gandas abraços:pró mentor deste blog e quim santos.


j alex pinheiro

penafiel

2:32 da manhã  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial