o Cousa

Partilhar com todos os Fãs dos desportos motorizados, a experiência dos meus 30 anos por dentro do automobilismo de competição em On line, na minha cadeira de rodas.

A minha foto
Nome:
Localização: Gondomar, Porto, Portugal

Tenho duas colaboradoras excelentes neste meu singelo BLOG. Uma é Fotógrafa minha esposa RL KIKAS A outra minha colaboradora a nível de TRATAMENTO DE IMAGENS é minha querida noiva SL Vivian Acosta Rivera As duas o muito obrigado

quinta-feira, março 01, 2007

LISBOA DAKAR ( Competição )


Iniciando-se mais um ano em Lisboa, as primeiras duas etapas decorreram em Portugal, mais propriamente em Comporta ( com um cheirinho a Dakar toda e tape em terreno arenoso) e a segunda na zona de Portimão (em estilo Rally).
Vencendo em Comporta o nosso português Carlos Sousa em Wolkswagem Race 2 Toureg do Team João Anjos. Nas motos vence o Algarvio Ruben Faria, uma agradável surpresa em Yamaha 450 F.
Segunda tirada em solo nacional, nos automóveis Carlos Sainz fez jus á sua especialidade (Piloto de Rally ) e vence, partindo para Marrocos na frente do Rally, seguido de Carlos Sousa.
Em moto o Rookie no ano passado Hélder Rodrigues na Yamaha 450 F Vodafone do Team Bianchi Prata, vence e parte na frente para Africa, feito único.
Passada uma semana sobre o Dakar Giniel de Villiers em Race Tourareg oficial cumpridas que estão as primeiras oito e tapes comanda destacado com mais de meia hora sobre Stéphane Peterhansel em Mitsubishi Pajero EVO, que ainda não venceram uma única e tapa.
Quanto aos nossos conterrâneos Carlos Sousa teve o pássaro na mão e deixou - o fugir, com um terceiro lugar assegurado em Marrocos, e andar muito rápido sempre na frente da Mitsubishi e quem sabe muito perto da sua primeira vitoria a, geral, Sousa comete um erro de principiante em Atar ao ficar atascado numa duna perde-se mais de uma hora e meia do seu navegador Andrea Shultz e diz adeus a uma boa classificação.
Na classificação das motos Marc Coma na KTM Rally 690 da Repsol vai para a frente da corrida, e já detêm quase uma hora de vantagem para o seu mais directo perseguidor o Francês Cyril Després,em KTM Gauloises.
Entre os Portugueses o mais azarado desta entrada em Africa foi Ruben Faria que ao partir o motor da sua moto pela segunda vez consecutiva não lhe restou esperar pelo seu camião de assistência, e afundar-se na classificação. Hélder Rodrigues é o melhor concorrente luso entre as motos e vencedor á classe 450cc com um excelente nono lugar á geral, com ajuda do seu aguadeiro Bianchi Prata que na sexta especial lhe cedeu a sua roda traseira, percorrendo 170 km sem esta .
Nesta primeira semana, a lamentar, a 47º morte no Dakar do Sul Africano Elmer Symons em ano de estreia como concorrente, o 11º entre os motards neste 29 º ano de Dakar
Ao fim da primeira semana e início da segunda a desgraça abateu - se sobre a Wolkswagem, Giniel de Villiers líder destacado, viu o turbo do Tuareg incendiar-se e ter que esperar pelo seu camião de assistência para o rebocar até o bivouac em Néma, Sainz também teve que ser rebocado até Néma com problemas de electrónica no seu carro, e duma assentada a Wolkswagem adia a primeira vitoria de um Diesel no Dakar, ( como disse Peterhansel a rapidez é importante,mas a regularidade é fundamenta), o azar de uns é a sorte de outros, Dominique Serieys estabelece ordens de equipe e a Mitsubishi leva Peterhansel e Luc Alphand até ao lago Rosa nas primeiras posições,sem ter vencido uma única e tapa seguido da raposa do deserto Jean Louis Schelesser no Buggy Ford, decepção foi a BMW com Jutta Kleinschmidt que teve vários problemas no X3 logo em Marrocos com um principio de incêndio, Al-Attiyah perdeu a vitoria para Marc Miller por ter penalizado 2h12m por excesso de velocidade nas aldeias. Conclusão a grande equipe deste ano foi sem sombra de dúvidas a Wolkswagem Race Toureg 2 que mostrou um grande nível de competitividade, só faltando a estrelinha da sorte para destronar a arqui rival Mitsubishi Pajero EVO.
Carlos Sousa voltou a terminar no 7º lugar, sendo o terceiro ano consecutivo nesta posição.
Nas motos entrada da 13 especial no Senegal, Mar Coma até então o líder destacado nas duas rodas e único representante da Repsol KTM, com uma vantagem de 52 minutos sobre Després, engana-se no percurso e desorientado bate numa raiz e perde a consciência com um traumatismo craniano, perdendo assim o rally para Cyril Després e seguido do se companheiro David Casteau, Chris Blair completou o pódio deste Dakar.
Hélder Rodrigues venceu duas etapas e repetiu a vitória á classe 450CC mas mais importante foi o quinto luar conquistado á geral, dando nas vistas aos Team Oficiais, esperando um convite por parte destes Teams, que finalmente o convidaram para o Dakar 2008 numa KTM Repsol.
Nos camiões Hans Stacey no MAN não deu hipóteses vencendo com mais de três horas sobre Mardeev em Kamaz, Elisabete Jacinto ficou na vigésima primeira posição, longe dos seus objectivos, e com a sua imagem denegrida por não ajudar os concorrentes com problemas, entre os quais Bernardo Vilar, indo contra o verdadeiro espírito do Dakar, para 2008 á mais

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial