o Cousa

Partilhar com todos os Fãs dos desportos motorizados, a experiência dos meus 30 anos por dentro do automobilismo de competição em On line, na minha cadeira de rodas.

A minha foto
Nome:
Localização: Gondomar, Porto, Portugal

Tenho duas colaboradoras excelentes neste meu singelo BLOG. Uma é Fotógrafa minha esposa RL KIKAS A outra minha colaboradora a nível de TRATAMENTO DE IMAGENS é minha querida noiva SL Vivian Acosta Rivera As duas o muito obrigado

domingo, outubro 21, 2007

CLEMENTE RIBEIRO DA SILVA


Passaram-se 30 anos que padeceu um grande piloto da velocidade em Portugal mais concretamente Clemente Ribeiro da Silva, conhecido entre os amigos por .KIKO.
Natural do Porto, Ribeiro da Silva era um grande piloto comparável aos grandes pilotos de outrora como os grandes Joaquim Moutinho, Roberto Giannoni e António Barros.
Correu nos anos 70 o saudoso Troféu Mini contra Joaquim Santos, Rui Lages etc. e participou em várias corridas no grupo 1 com um Opel Commodor GSE o qual venceu várias provas em grandes lutas em Vila do Conde com António Barros pai Rufino Fontes e o próprio Joaquim Moutinho.
Foi a 16 de Outubro de 1977 numa prova do Europeu de Turismo no Autódromo do Estoril que juntamente com Rufino Fontes participa num Alfa Romeo 2000 GTV do Team Arbo na altura pilotado por ele próprio que o carro encosta com problemas na recta da meta sobre o lado esquerdo e sem que ninguém o fazia prever Clemente atravessa a pista em direcção ás boxes e é colhido mortalmente pelo BMW 3.O CSL Alpina pilotado pelo Italiano Umberto Grano.
Uma grande perda para o desporto motorizado em Portugal e para mim pois era na altura um grande Fã
Mas Ribeiro da Silva era um homem muito corajoso dizia ele para os filhos se algum dia eu morrer nas pistas não vos lamenteis… pois eu gosto é de pilotar e se um dia morrer nas pistas, morro a fazer aquilo que gosto… SEM COMENTÁRIOS GRANDE HOMEM. GRANDE PAI. GRANDE PILOTO.

2 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Já foi há 30 anos??? Lembro-me bem do Comodore GSE e das grandes corridas em Vila do Conde. Desculpa lá Cousa, mas chamares grande piloto a Robert Gianone. Tinha era uma carro fabuloso e lindo de morrer. Rufino, Moutinho, Edgar Fortes, Rui Lages, Manuel Fernandes, Barros, Ni Amorim, sim eram medonhos.

10:01 da manhã  
Anonymous Ricardo disse...

Esta questão arrasta-se há 30 anos... Qual o problema do Giannone? Não vencia ele onde os outros não sabiam sequer levar os carros até ao fim das provas? De que adiantaria fazer 9000 RPM num motor de 8000 rpm quando este partia ao fim de 3 voltas. Sem ser um sobredotado, Giannone foi um piloto correcto, com andamento capaz de ombrear com os melhores.

10:52 da manhã  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial